A importância da suplementação com um multivitamínico diário – Nutricionista Sofia Tomás

A importância da suplementação com um multivitamínico diário – Nutricionista Sofia Tomás

De acordo com o relatório do programa nacional de promoção da alimentação saudável a alimentação dos portugueses ainda está longe de ser a ideal, especialmente no que diz respeito ao consumo de frutas e hortícolas, fontes por excelência de vitaminas e minerais essenciais. Segundo o relatório ao comparar o consumo alimentar estimado para a população portuguesa com as recomendações preconizadas pela Roda dos Alimentos Portuguesa, concluiu-se que o consumo de fruta e legumes se encontra abaixo dos valores recomendados (13% vs 20% e 14% vs 23%, respetivamente), o que claramente pode traduzir carências nutricionais determinantes do estado de saúde. Relativamente ao consumo de fruta e hortícolas, 53% da população portuguesa não cumpre as recomendações preconizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para um consumo diário de pelo menos 400 g/dia de fruta e produtos hortícolas. Estes números são mais preocupantes para os grupos mais jovens da população, sendo que esta recomendação não é atingida por 69% das crianças e 66% dos adolescentes portugueses.
Nos últimos anos tem-se verificado uma tendência de maior preocupação e exigência nos alimentos consumidos pelos portugueses, o que demonstra uma maior sensibilização para a necessidade de adotar uma alimentação saudável e da consciência do seu impacto na saúde. No entanto, na maioria dos casos, mesmo com essa consciência, o estilo de vida não permite garantir uma alimentação que possa suprir todas as necessidades nutricionais, especialmente no que diz respeito a vitaminas e minerais essenciais.
Fatores como a falta de tempo, dificuldade no planeamento de refeições e o próprio desconhecimento acerca das fontes de certas vitaminas e minerais essenciais, assim como quais as necessidades especificas de cada um, pode levar a que ocorram carências em determinados nutrientes que impactam significativamente o estado de saúde e bem-estar geral. As consequências das deficiências de vitaminas e minerais levam frequentemente ao aumento da fadiga e sintomas de exaustão, desregulação hormonal, défice de atenção e cansaço mental e até ao comprometimento do crescimento em crianças. Por isso, por mais cuidada que seja a alimentação há sempre o risco de não estarmos a dar os nutrientes que o nosso organismo precisa.
Outros fatores como problemas na absorção de nutrientes, devido a uma microbiota intestinal alterada (disbiose), pode igualmente levar a que possamos não estar a fornecer os nutrientes que o nosso organismo precisa. Conclui-se, portanto, que por mais que possamos ter uma alimentação saudável, há vários fatores que podem afetar o aporte adequado de vitaminas e minerais. Assim, como complemento de uma alimentação saudável torna-se muito benéfico aliarmos um bom multivitamínico, adequado às nossas necessidades.
Os multivitamínicos são suplementos alimentares com base científica que permitem ajudar a que se cumpram as necessidades diárias recomendadas de vitaminas e minerais e desta forma garantir um metabolismo saudável, um sistema imunitário reforçado e bem-estar não só físico, mas também mental.
Porque devemos optar por um multivitamínico adequado às necessidades nutricionais de cada fase da vida/género?

Com o avanço do conhecimento científico foi permitido criar um conjunto de multivitamínicos tendo em conta necessidades especificas. Diferentes faixas etárias têm necessidades nutricionais diferentes, vejamos, uma criança ou um adolescente não tem as mesmas necessidades de um idoso, assim como as necessidades dos homens são diferentes das necessidades especificas das mulheres. Este conhecimento e esta especificidade permitiu adequar os multivitamínicos por forma a tirar o máximo partido dos seus benefícios.

No caso das crianças as necessidades nutricionais centram-se no crescimento e desenvolvimento, tanto físico como cognitivo e por isso, é necessário um aporte adequado de nutrientes que garanta um normal crescimento e desenvolvimento físico. A vitamina D é essencial nesta faixa etária uma vez que contribui para a manutenção normal dos ossos e normal absorção do cálcio e fósforo. Assim como a biotina, niacina, tiamina, vitamina B12 que contribuem para o normal funcionamento do sistema nervoso e normal função psicológica.
Já nos adolescentes as necessidades nutricionais passam pelo aporte de nutrientes que estimulem a memória e concentração, assim como o fornecimento de energia e fortalecimento do sistema imunitário. Nesta faixa etária é importante um bom aporte de tiamina, riboflavina e niacina que contribuem para o normal metabolismo produtor de energia, assim como ácido pantoténico, ferro e vitamina B12 que contribuem para a redução do cansaço e fadiga. O ácido fólico que contribui para o normal funcionamento do sistema nervoso. E antioxidantes como a vitamina C, E e selénio que contribuem para a proteção das células contra o stress oxidativo, assim como a vitamina A e cobre que contribuem para fortalecer o sistema imunitário.
Na fase da vida adulta é importante fornecer vitaminas e minerais que contribuam para aumentar os níveis de energia, como a tiamina, riboflavina e niacina que contribuem para o normal metabolismo produtor de energia, assim como ácido pantoténico, ferro e vitamina B12 que contribuem para a redução do cansaço e fadiga. No caso particular dos homens é importante garantir um bom aporte de magnésio e vitamina D que contribuem para o normal funcionamento muscular. Antioxidantes como a vitamina C, E e selénio contribuem para a proteção das células contra o stress oxidativo e vitamina A e cobre que contribuem para fortalecer o sistema imunitário.
No caso das mulheres é fundamental um bom aporte de ácido fólico que contribui para uma função psicológica normal e iodo, magnésio e vitamina B6, que contribui para o normal funcionamento do sistema nervoso. É importante a inclusão de antioxidantes como a vitaminas C, E e cobre e vitamina A que contribui para manter a saúde da pele e selénio para cabelo e unhas saudáveis.
Nos adultos com mais de 55 anos também surgem necessidades especificas. Fatores como a menopausa no caso das mulheres, estimulação cognitiva da memória, saúde óssea e energia, determinam necessidades especificas para esta faixa etária. Os suplementos indicados para esta faixa etária devem garantir um aporte de vitaminas e minerais como a tiamina, riboflavina e niacina que contribuem para o normal metabolismo produtor de energia, assim como ácido pantoténico, ferro e vitamina B12 que contribuem para a redução do cansaço e fadiga. Vitamina D, cálcio e zinco contribuem para a manutenção de ossos normais
O ácido pantoténico e ferro também são de fulcral importância uma vez que contribuem para a um desempenho metal normal. É igualmente essencial garantir um bom aporte de vitaminas e minerais que contribuem para a manutenção da saúde cardiovascular, como a vitamina B1 que contribui para o normal funcionamento do coração e vitamina C que contribui para a normal formação de colagénio para funcionamento normal dos vasos sanguíneos.


Receba todas as novidades, dicas e promoções Viterra